A determinação congelante
  • AVALIAÇÃO DO AUTOR

Trazendo o comentário do episódio 14 de Sword Art Online: Alicization então peço o de sempre, compartilhe e deixe seu comentário sobre o que achou do episódio.

[25 DE MAIO, ANO 380 DA HISTÓRIA DA HUMANIDADE]

Enviados para a Torre da Catedral Central através da porta que Cardinal havia aberto no episódio anterior, nossos heróis já iniciam o episódio a todo vapor. Vemos uma sala escura, na qual a porta é aberta. Kirito, do lado de fora, checa se a sala se encontra vazia e faz sinal para Eugeo, do seu lado. Ao fundo, podemos ver escadas cobertas com uma espécie de tapete vermelho, o que já me choca inicialmente (não esperaria que os andares fossem fáceis dessa forma de subir, o que indica que não serão 100 andares com cavaleiros “bosses”, como em Aincrad. Os dois amigos adentram a sala e fecham a porta, enquanto Kirito invoca um “System Call: Generate Luminous Element” para iluminar o local. E, como suspeitado, aquela era, afinal, a sala das armas indicada por Cardinal, o que significa que eles já se encontrariam no andar 3 da construção.

A sala possui uma quantidade imensurável de armas, apreendidas dos prisioneiros, e logo em seguida eles encontram suas espadas, aquelas pelas quais estavam procurando. Mas, até nisso, o anime conseguiu acertar: uma cena que deveria ser muito simples, com Eugeo recuperando sua Blue Rose Sword,  se torna algo bonito quando combinado com uma OST bem colocada e uma expressão de admiração que reflete no brilho da arma. Afinal de contas, as duas espadas (principalmente a de Eugeo) são marcadores de suas jornadas. A Blue Rose Sword representa a evolução de Eugeo em todo esse tempo que se sucedeu, aprendendo o “estilo Aincrad” de Kirito e mudando seu propósito. Tantos aprendizados e acontecimentos se sucederam  nesse tempo… meu palpite é que essa cena foi inserida para que a espada fosse tratada como um marco da evolução do personagem e de seu amadurecimento.

Sword Art Online: Alicization #14 - A determinação congelante - Comentários Semanais 3
Sword Art Online: Alicization #14 - A determinação congelante - Comentários Semanais 4

Terminando com sua admiração pela arma, Eugeo olha ao redor da sala e observa, novamente, a quantidade de equipamentos que estão presentes ali., perguntando para Kirito se a Igreja não aspirava em montar, algum dia, um exército. Devemos sempre lembrar que Eugeo não ouviu a conversa entre Kirito e Cardinal. Ele não está, portanto, ciente da verdade por trás de tudo, logo não sabe a respeito das ambições de Quinella, da manipulação do mundo e do sistema a favor de manter seu poder. Dessa forma, Kirito lhe responde que, pelo contrário, a Igreja não desejava criar um exército além dos Cavaleiros da Integridade (retomando, portanto, as explicações para que elas sejam solidificadas em nossas memórias), mas sim impedir que outro fosse criado. Eugeo pergunta o motivo de isso acontecer, obtendo a resposta de que “a pessoa com menos fé na autoridade da Igreja é a própria Pontífice”, claramente uma referência à explicação de que Quinella não deseja que ninguém tenha um nível maior de autoridade em UWO do que ela.

Kirito e Eugeo, se encaminhando para a escalada da torre, se deparam com outra possibilidade. Eugeo pergunta se eles não deveriam pegar algumas armaduras, a fim, obviamente, de se proteger. Kirito, ciente de que eles jamais haviam lutado dessa forma (até mesmo em Alfheim, Sword Art Online e Gun Gale Online, ele jamais havia lutado com Armaduras, assim como em UWO, ele e Eugeo nunca utilizaram uma), propõe que eles mantenham seus estilos de luta sem a proteção extra (provavelmente, da mesma forma que Asuna, ele não queira ficar mais pesado). No entanto, eles decidem pegar as roupas de Discípulos da Academia da Espada ali presentes (convenientemente, da mesma cor que a deles). Isso explica o porquê do rasgão na roupa de Kirito sumir logo depois.

Ambos decidem, finalmente, reabrir a porta da sala e saírem de lá, rumo à escalada da torre. No entanto, assim que colocam as caras para fora, são surpreendidos por diversas flechas (logo nessa parte, já deu para perceber que a animação será excelente e fluida nas cenas de ação, mas o melhor ainda está por vir). Eles se esquivam o suficiente para que elas apenas batam na porta e abram ela por inteiro. Eugeo se levanta e espia quem estava à espera deles: o mesmo cavaleiro vermelho que tinha os surpreendido no jardim. O cavaleiro escarlate, brandindo seu arco, puxa mais uma flecha e se prepara para atirar, enquanto sua expressão em um excelente detalhe, fica mais séria. E, com isso, ficamos com a nova opening do anime: “RESISTER”, de ASCA. Devo confessar que, na minha opinião, a abertura ficou excelente. Embora eu ainda prefira a anterior (ADAMAS), a sincronia da música com as imagens ficou em um nível excelente, além das imagens, com destaque para as de ação e para a finalização com o cumprimento, terem sido muito fluidas e bem desenhadas.

Sword Art Online: Alicization #14 - A determinação congelante - Comentários Semanais 5
Sword Art Online: Alicization #14 - A determinação congelante - Comentários Semanais 6
Sword Art Online: Alicization #14 - A determinação congelante - Comentários Semanais 7

Justamente o que eu havia acabado de usar como termo sinônimo é o título do episódio: “O Cavaleiro Escarlate”, também é algo auto-explicativo e que já temos noção do que será. Voltando à cena de ação, o Cavaleiro da Integridade se prepara para atirar, quando, de repente, Kirito chama por seu “Burst Element”, iluminando a porta. O cavaleiro hesita por um breve instante e atira diversas flechas, as quais são, aparentemente, desviadas ou repelidas pela barreira luminosa e se cravam no chão, gerando uma abertura. Aproveitando a deixa, Kirito diz para Eugeo correr, enquanto o Cavaleiro atira uma outra flecha em direção à ele, a qual é repelida por sua espada. Podemos ver, ao meio do diálogo, um despretensioso “que bobagem” do arqueiro, revelando uma boa quantidade de orgulho em si, tal como a maioria dos outros Cavaleiros da Igreja do Axioma.

Nesse sentido, ele pega um maço de flechas de sua aljava e as coloca, agrupadas, no arco, pronto para atirar uma verdadeira “chuva” sobre Kirito e Eugeo (Kirito até chega a se surpreender). Com o ataque, Eugeo mergulha para o lado e se esquiva de algumas, enquanto reflete outras e uma pega de raspão em sua roupa, quase atingindo o calcanhar. Ele se recupera e pergunta para Kirito se ele estaria bem. Um pequeno suspense é feito, já que, da última vez, ele havia sido atingido no pé, mas logo a expressão preocupada de Kirito desaparece e vemos que a flecha não o atingiu dessa vez, quase acertando no mesmo local. Vendo que o oponente havia gastado quase todas suas flechas (ou todas), eles se preparam para investir, quando, de repente, o Cavaleiro invoca um “System Call” e seu arco começa a brilhar em brasas, enquanto ele o estende para a frente. Kirito, ao ver esse tipo de efeito, afirma com certeza de que isso não se trata de um comando Elemental, mas sim da Perícia Perfeita em Controle de Armas. É interessante que esse tipo de ameaça fora constatado apenas no episódio anterior e já a vemos em ação (na verdade, a vimos com Eldrie, mas essa é a primeira vez desde sua apresentação oficial como ameaça).

O Cavaleiro completa o comando com um “Enhance Armament” e, com isso, a linha de seu arco é queimada com fogo, assim como sua arma e até mesmo a armadura começam a exibir chamas imensas, liberadas em uma leve explosão que espalha brasas pelo salão. A produção, aqui, deu sinais de ser ainda mais incrível, já que eles conseguiram animar o efeito do fogo de uma forma perfeita junto com a animação desenhada. As brasas pareceram tão naturais e encaixaram tão bem com o ambiente que o espetáculo ficou, visualmente, muito bonito de se assistir. Kirito, assistindo à liberação, fica impressionado e se pergunta qual seria a fonte de poder daquele arco, enquanto Eugeo pede por maior atenção no combate. O Guerreiro Escarlate chega a dizer que já faziam dois anos que ele não era tomado pelo arco da Conflagração e, com isso, conclui que nossos dois heróis teriam, sim, a habilidade para enfrentar Eldrie, como haviam feito no episódio 12.

Sword Art Online: Alicization #14 - A determinação congelante - Comentários Semanais 8
Sword Art Online: Alicization #14 - A determinação congelante - Comentários Semanais 9
Sword Art Online: Alicization #14 - A determinação congelante - Comentários Semanais 10
Sword Art Online: Alicization #14 - A determinação congelante - Comentários Semanais 11

Por falar em episódio 12, o discurso que o Cavaleiro assume a partir de agora é exatamente igual ao demonstrado naquele episódio, condenando as ações de Kirito e de Eugeo como se fossem crimes e tentativas de “corromper a glória do cavaleiro”. Obviamente, isso faz parte da história que fora inserida na mente deles por Quinella, da qual saberemos ainda mais, logo depois. Kirito e, principalmente, Eugeo, decidem replicar essa fala dele, respondendo que haviam apenas falado a respeito da vida de Eldrie antes de ele se tornar um cavaleiro. Porém, isso gera ainda mais indignação no arqueiro, o qual, afetado pelas falsas memórias e noções de origem que Quinella havia lhe passado, responde que Cavaleiros da Integridade são entidades trazidas do céu, as quais não possuem passado e sempre foram gloriosos cavaleiros. Claramente, isso é uma retomada (de novo, solidificando conceitos) do episódio 13. Finalmente, ele diz que foi ordenado a capturá-los com vida, mas diz, novamente em tom arrogante (todas as falas dele são muito arrogantes e orgulhosas, afinal de contas),  para que eles se preparem, agora que a Perícia estava ativada, para terem ao menos um braço carbonizado pelas chamas.

Em detalhe, as brasas continuam voando pelo salão, em uma cena de animação impecável e bem compassada, enquanto uma nova corda se forma e o cavaleiro puxa uma flecha (de fogo, formada pela própria liberação) para trás, mirando. Kirito deixa isso claro ao constatar que não importaria se a corda se desfez ou se as flechas haviam acabado. Eugeo, ao lado, pergunta se haveria alguma idéia, e, nesse momento, ele responde que iria “apostar” que o arqueiro não conseguiria disparar rápido, dando um jeito de bloquear a primeira flecha e criando uma abertura para Eugeo atacá-lo. O plano não passa muita certeza para Eugeo, mas isso já é bem próprio da amizade dos dois: Kirito, como eu já havia dito nas reviews anteriores, é o mais arriscado da relação, aquele que se envolve em mais enrascadas, enquanto Eugeo representa o lado mais seguro, mais equilibrado e “certinho”, próprio de um Fluctlight Artficial que seguia à risca o Index Taboo. No momento em que Kirito exibe seu famoso sorriso, Eugeo suspira e decide tentar, pondo em posição sua espada, a Blue Rose Sword.

Me chama muita atenção o fato de apenas umas simples expressões faciais serem capazes, aqui, de relembrar todo esse comportamento dos dois e toda a relação construída entre eles. Porém, acima de tudo, é preciso relembrar que, embora não haja monólogo aqui, a conversa entre eles revela o plano, contribuindo, no lugar do monólogo, para a imersão do espectador. Em detalhe, os três guerreiros e suas expressões faciais são mostradas, enquanto o cavaleiro se prepara para atirar. Seus olhos estão fixos, enquanto um suor escorre do rosto de Eugeo. E, assim, ao som de Swordland (ADORO), Kirito parte em velocidade para a escada, seguido por Eugeo. Ele invoca um “System Call: Generate Cryogenic Element – Discharge”, criando leves barreiras de gelo ao longo da escada para ajudar a conter a flecha (inclusive, utiliza a mesma estratégia básica de Eldrie, valendo-se do elemento oposto), o que arranca uma outra expressão arrogante do cavaleiro (“que absurdo”), finalmente disparando a grande flecha de fogo. A flecha passa facilmente por quatro das cinco barreiras de gelo criadas, mas a quinte resiste um pouco mais. No entanto, a flecha, possuída pela Perícia Perfeita em Controle de Armas, assume uma forma de fênix (da mesma forma que o chicote de Eldrie virara uma cobra), ganhando “vida” e perfurando a barreira de gelo.  Kirito, de frente com a flecha de absurdo poder, atira sua espada para a frente e a gira, criando uma espécie de escudo giratório que bate de frente com a flecha de fogo (isso, inclusive, invoca uma Sword Skill).

Sword Art Online: Alicization #14 - A determinação congelante - Comentários Semanais 12
Sword Art Online: Alicization #14 - A determinação congelante - Comentários Semanais 13
Sword Art Online: Alicization #14 - A determinação congelante - Comentários Semanais 14
Sword Art Online: Alicization #14 - A determinação congelante - Comentários Semanais 15

O fogo, em detalhe, vaza da flecha, chamuscando um pedaço da roupa de nosso protagonista, enquanto ele aguenta com seu braço a grande pressão e, n o calor do momento, descarrega seu grito de energia, vendo a flecha quase ceder. No entanto, quando a flecha estava quase cedendo, o impacto o joga longe, com grande força, na parede, as brasas voando pelo salão. Isso é o suficiente para que ele fique bem machucado, mas não para parar sua determinação  e o plano, na medida em que, na queda, ele diz para que Eugeo avance sobre o cavaleiro, agora sem tempo para um novo disparo. Em frente e com grande velocidade, nosso espadachim pisa na escada e se lança contra o arqueiro, ainda orgulhoso de si e de toda sua glória. No tempo antes do arco e da espada colidirem, Eugeo observa atentamente a situação e começa a se perguntar, iniciando um interessante (e inesperado) flashback.

O flashback remonta ao início do episódio 09 e conta a respeito de quando Kirito explicava a Eugeo sobre o estilo Aincrad e do esforço dele para treinar. Kirito havia dito que o mais importante era aquilo que era infundido em sua espada, no caso a determinação (força mental, claramente importante nesse mundo, como já nos foi explicado) e que Eugeo deveria descobrir, por si só, a fonte de suas determinações. Uma imagem bonita sucede a lembrança, com Alice, ainda pequena, se virando e sorrindo para Eugeo (uma cena muito bonita, diga-se de passagem). Isso conclui toda a descoberta e a origem da determinação do personagem, de sua força mental e espiritual em UWO: afinal de contas, Alice, agora com seu paradeiro revelado, se torna, de vez, a fonte de todo o estado mental do personagem. Isso, por si só, explica perfeitamente o resultado a seguir da luta, uma vez que o estado mental e o poder da imaginação possuem influência determinante nesse mundo.

Sword Art Online: Alicization #14 - A determinação congelante - Comentários Semanais 16
Sword Art Online: Alicization #14 - A determinação congelante - Comentários Semanais 17

Não bastasse todo o impacto envolvido na lembrança e na decisão de Eugeo, a A-1 ainda coloca uma cena muito bonita de consolidação desse sentimento, na qual ele reproduz todas essas palavras e, de maneira bem, digamos, “apoteótica”, pede à sua espada que esbanje poder suficiente para derrotar o cavaleiro. Está concluída, portanto, uma grande evolução de personagem. Um camponês, sem qualquer experiência como espadachim e preso em seu propósito sem esperança, cheio de incertezas e hesitações, de medo e de culpa, evolui para um espadachim determinado e forte, sem, contudo, perder sua humanidade. A História desse personagem, que ainda não acabou, me deixa, sem dúvidas, impressionado.

E, voltando ao combate, o arco do Cavaleiro Escarlate finalmente colide com a Blue Rose Sword. A força da espada, na tentativa de incrementar o suspense da luta, inicialmente parece ceder às chamas da armadura do adversário. No entanto, o chão começa a congelar e Eugeo, olhando para a tão amada arma, volta a utilizar seu poder da imaginação. Ele se comunica, imaginando, com a Blue Rose Sword, remontando à sua história e destacando que ela fora forjada nas nevascas cruéis do topo das Montanhas do Fim, desde o início daquele mundo (a mesma imagem de imaginação do fim do episódio anterior é empregada aqui). Com isso, ele brada: “não deixe essas habilidades ridículas te derrotarem”.

Sword Art Online: Alicization #14 - A determinação congelante - Comentários Semanais 18
Sword Art Online: Alicization #14 - A determinação congelante - Comentários Semanais 19
Sword Art Online: Alicization #14 - A determinação congelante - Comentários Semanais 20
Sword Art Online: Alicization #14 - A determinação congelante - Comentários Semanais 21

Nesse sentido, a imaginação de Eugeo finalmente supera os poderes da Perícia Perfeita do cavaleiro, que tem suas chamas engolidas pelo gelo que se forma a partir da Blue Rose Sword. A cena é especialmente bonita de se ver e reproduz a impecável animação e efeitos que foram utilizados ao longo de toda a cena de ação. O cavaleiro, congelado pelo poder da arma, é jogado para trás, sendo finalizado por uma Sword Skill específica de Eugeo, u golpe aparentemente cruzado de dois hits. Derrotado, o cavaleiro se ajoelha frente ao oponente, enquanto Kirito, lá embaixo, se recupera e segue acima. A cena de finalização é muito bem arquitetada, com o chão da escada completamente congelado pelo poder de Eugeo (isso que é um exemplo de demonstração de poder excelente, sem exageros ou coisas desnecessárias, apenas nos mínimos detalhes) e sua espada, que reluz seu reflexo, removendo o sangue do cavaleiro pelo poder criogênico. O simbolismo dessa imagem também é interessante, na medida em que pode ser visto como outra forma de mostrar o quanto os dois heróis não gostariam de derramar sangue, embora seja algo inevitável.

Sobre a cena de ação, ela merece grandes aplausos. Além de entregar uma animação muito bem produzida, com uma luta de motivações plausíveis, bem construídas e clarificadas ao público, ela também concilia isso com toda a gama de mensagens simbólicas expressas ao longo da narrativa. A luta não é apenas mais uma cena de ação qualquer. Ela transcende esse propósito, uma vez que também contribui, em um grau muito alto, para a evolução de um personagem. A relação entre Kirito e Eugeo como amigos, já explorada em episódios anteriores, também é muito bem aproveitada aqui e reforça a personalidade já dita de ambos os dois heróis. Temos uma mecânica à qual já estávamos ambientados sendo, oficialmente, introduzida, além de reaproveitamentos e encadeamentos muito bons com toda a história que fora explicada até aqui. E, se isso já é surpreendente, o que dizer das cenas de determinação e do uso do poder da imaginação, ou então das animações de efeitos abstratos, tais como o gelo da espada e a fênix, o poder do arqueiro? Sem dúvidas, o novo diretor de Sword Art Online consegue entregar clímax tão empolgantes quanto o último e nos deixa ainda mais ansiosos pelo restante. Ao meu ver, Alicization já superou (e muito) os outros arcos.

O cavaleiro, ajoelhado em com seus ferimentos congelados, tenta mexer sua mão. Porém, ela se encontra presa ao arco. Admitindo sua derrota, ele pergunta o nome da primeira técnica que fora utilizada por Eugeo, obtendo a resposta de que seria o “Vertical Arc”, um combo vertical de dois hits pertencente ao Estilo Aincrad. Kirito, nesse momento, chega ao leito do cavaleiro, o qual também lhe pergunta qual técnica fora utilizada. Ele, assim, responde que teria usado a Sword Skill “Spinning Shield”, outra técnica do Estilo Aincrad. Também questionado por Eugeo se estava bem, ele assente e diz que foi preciso recuperar apenas as piores queimaduras (como vimos, algumas partes da roupa foram chamuscadas pelas brasas… isso é impressionante, eles estão aproveitando bem todos os pequenos detalhes).

Ao ter ciência das técnicas, o Cavaleiro, derrotado, conta que, dos confins de todos os lugares desse mundo percorridos por ele, ele tinha certeza de já ter visto os golpes. No entanto, é surpreendente para ele que existam, ainda, espadas que ele nunca vira e, sobretudo, estilos que eram desconhecidos para ele. Isso traduz uma questão simbólica, em que o próprio arqueiro fora traído pelo seu orgulho de Cavaleiro da Integridade, que tanto demonstrou na luta ao subestimar Kirito e Eugeo. Aproveitando o ensejo, acho essa característica excelente: os estilos de esgrima são amplamente conhecidos pelos cavaleiros, sobretudo pelo fato de que eles são, em sua maioria, espadachins de origem. Mesmo o arqueiro demonstra ter um grande conhecimento. No entanto, Kirito e Eugeo utilizam um estilo completamente desconhecido para eles: o Estilo Aincrad, justamente porque Kirito é o autor desse estilo e de suas Sword Skills.

Desde antes arrogante e agora derrotado, o Cavaleiro Escarlate parece abandonar seu orgulho frente à lição da derrota. Ele reconhece que havia se enganado ao acusá-los da utilização de artes negras para manipular Eldrie, uma vez que as habilidades de Kirito e Eugeo são fruto de longos anos de treinamento. Em um ritual de honra, repleto de simbolismo, o Cavaleiro da Integridade pergunta os nomes dos guerreiros que o haviam derrotado. Assim, sabendo dos nomes, ele conta que, no 50º andar da torre (estamos apenas no terceiro ainda), o Grande Salão da Luz Espectral, haveriam diversos cavaleiros à espera deles. Esses Cavaleiros, ao contrário dele, foram ordenados a eliminá-los. Ele os adverte, agora claramente do lado deles, de que, caso cheguem da forma como chegaram contra ele, seriam eliminados em um instante.

Sword Art Online: Alicization #14 - A determinação congelante - Comentários Semanais 22

Kirito, desconfiado se ele não estaria cavando a própria sepultura ao fazer isso, pergunta ao cavaleiro, o qual responde que, como havia falhado em cumprir as ordens de Quinella, perderia seu direito como Cavaleiro da Integridade, sendo tomadas sua arma e armadura e seu corpo sendo eternamente congelado. Ele trata essa situação de não cumprir a missão designada por Quinella como uma vergonha, algo pior do que sua morte e, nessa situação, pede para que Kirito e Eugeo tirem sua vida. Surpresos (o que podemos ver pela expressão fácil de ambos), eles hesitam, mas o cavaleiro pede para que eles não hesitem, afinal suas técnicas de espada que derrotaram o estilo dele. E, nesse momento, o Plot Twist se encaixa: o cavaleiro diz seu nome enquanto derrotado, revelando ser nada mais, nada menos que Deusolberth Synthesis Seven.

Confesso que havia decorado o nome exato desse cavaleiro desde o primeiro episódio e, quando esse pequeno Plot Twist foi demonstrado, eu imediatamente percebi o que se sucederia. Eugeo, como eu esperava, se lembrou do nome do cavaleiro e, assim, iniciou um Flashback de Alice sendo levada de Rulid. O cavaleiro que a levara era, sem dúvidas, Deusolberth Synthesis Seven, o mesmo que fora visto lutando no território negro no início da temporada. Afinal, sua armadura era branca naquela época, motivo pelo qual era difícil ao público (não leitora do material original) adivinhar que o arqueiro escarlate se tratava dele. Ao lembrar do que o cavaleiro havia feito, Eugeo é tomado por uma repentina expressão, remoendo suas memórias negativas. Ele avança em direção ao cavaleiro, congelado e fora de combate, se ajoelha e questiona para ter certeza, enquanto uma continuação do flashback de oito anos atrás, com Alice sendo levada pelo Dragão do guerreiro. Afinal de contas, ele fora o responsável por cumprir as ordens estabelecidas pelo Index Taboo. De longe, sim, ele foi o bode expiatório pelo que havia ocorrido, para Eugeo.

E, como todo personagem que possui feições muito humanas em sua construção, Eugeo, aqui, é tomado pelo impulso e raiva. Sua espada, conectada ao poder da imaginação do espadachim, exala poder e começa a congelar ainda mais os arredores, ao passo em que Eugeo, tomado pelos arrependimentos e lembranças que pareciam superadas, demonstra raiva do Cavaleiro e põe para fora seus rancores. Ele, referindo o que Deusolberth, sob a justificativa do Index Taboo, havia feito com Alice, uma mera garotinha de 11 anos, categoriza a atitude como injusta, como vil, tomado pelas emoções. Eugeo é passional, ele possui raiva tanto quando nós humanos, mesmo sendo apenas um Fluctlight Artificial. Isso se assemelha muito ao que Kirito faz quando está prestes a matar Sugou, na primeira temporada. Ele possui emoções e deixa clara a vontade de vingança, por tudo que o personagem havia representado, um vestígio de humanidade muito grande. Afinal, perdemos facilmente a razão quando estamos com raiva e agimos passionalmente. Enfim, Eugeo continua um personagem muito interessante e humano, mesmo após sua evolução parecer consolidada, como tratamos antes.

Mas, claro, num ato de imediatismo, Eugeo ergue a espada contra o Cavaleiro, que se mostra resignado e abaixa sua cabeça, aceitando seu inevitável destino de Morte. E é nesse momento que Eugeo hesita. Afinal, como espadachim e, até mesmo, como um personagem humano, ele deveria, sim, demonstrar uma grande hesitação ao tirar a vida de alguém, algo que pode propiciar um grande trauma. Afinal, não é exatamente isso que o arco de Gun Gale Online nos ensina, ao contar a história de Sinon? Como esperado, Kirito para Eugeo e o explica o que ele já havia percebido: erguer a espada contra alguém que não planeja mais lutar e já se rendeu é algo extremamente covarde e que “fere o código de honra” de espadachins e guerreiros.

Sword Art Online: Alicization #14 - A determinação congelante - Comentários Semanais 23
Sword Art Online: Alicization #14 - A determinação congelante - Comentários Semanais 24

Ainda tomado por seu desespero e recaída emocional, Eugeo exclama que Deusolberth fora o Cavaleiro que havia levado Alice Embora (Kirito, com suas memórias bloqueadas naquele momento, não sabe disso, evidentemente), enquanto mais imagens do Flashback referente ao episódio 01 transitam na tela e uma excelente OST toca ao fundo, indicando um clima mais triste. Kirito, ao ser notificado disso, responde que, provavelmente, o cavaleiro não se lembra de ter feito isso. Nesse momento, Deusolberth consegue mover sua mão, em meio à escadaria congelada pela espada, tirando seu elmo e respondendo que, de fato, não se lembra do que Eugeo havia dito. Ao ouvir isso, Eugeo questiona, já que fariam apenas oito anos que isso teria acontecido. Enquanto isso, Kirito também conta que Deusolberth era o Cavaleiro da Integridade responsável por guardar a fronteira de Norlaganrath, o que, dessa vez, o faz relembrar vagamente.

O cavaleiro lembra que supervisionava a fronteira norte de Norlaganrath, no sétimo distrito, até oito anos atrás, quando ele, devido a um “grande feito” (qual ele é foi omitido, já que seremos explicados logo agora, caracterizando mais um dos hiatos curtos entre conceito e explicação), havia sido recompensado com a tarefa de guardar a Catedral Central, assim como com a Armadura de chamas que usara na batalha. Isso não explica apenas o porquê de sua armadura ter mudado, como também, já ambientados, somos capazes de perceber que esse “grande feito” seria a descoberta de Alice. De fato, Deusolberth não se lembra do feito, e Kirito imediatamente refresca sua memória, contando que este teria sido a captura de Alice. Faz total sentido, já que Alice, desde o episódio 01, fora apresentada como uma garotinha dotada de um potencial incrível e que estudava as artes sagradas, capaz de manipulá-las com apenas seis anos de idade. Quinella, portanto, teria dado o crédito a Deusolberth por ter descoberto Alice, mas foi necessário apagar as memórias daquele incidente, motivo pelo qual ele não se lembrava mais do que havia feito, como explica Kirito. É interessante como, à medida em que recebemos as explicações, as peças vão se encaixando e somos extremamente ambientados ao que vai acontecer. Nada sai dos trilhos, muito pelo contrário… Sword Art Online é interessante do ponto de vista explicativo, visto que apresenta hiatos curtos, monólogos de imersão, encadeamentos muito bem colocados e uma ambientação boa, que ajuda o espectador menos atento a não ficar perdido.

Kirito, aproveitando o ensejo, passa a explicar para Deusolberth sobre o que havia ocorrido com os cavaleiros. Ele utiliza as mesmas frases que Deusolberth havia proferido durante a batalha, contra-argumentando e desconstruindo ao explicar que, na realidade, a Pontífice Administrator teria dito isso assim que ele havia despertado com seu passado apagado, tal como teria feito com o restante dos Cavaleiros da Integridade da Igreja do Axioma. Quinella usa isso, como já vimos no episódio anterior, como um mecanismo para estabilizar os Cavaleiros, sem que eles desconfiem ou pensem em lembrar de seus passados e percam o Módulo inserido em suas testas. Destaque para a imagem de Deusolberth contemplando Quinella como uma deusa, a qual retrata muito bem a questão de como o exército da igreja adora Quinella e acredita em tudo que ela fala, como se fossem dogmas, dado a autoridade dela como manipuladora do sistema e fundida ao sistema Cardinal.

O mais interessante de tudo é que, pelo fato de criar o círculo vicioso de que Cavaleiros da Integridade são convocados dos céus, Quinella foi obrigada a apagar as memórias da criação de qualquer outro cavaleiro, para que as contradições e mentiras não fossem descobertas. Quando assisti isso, fiquei maravilhado. Kawahara encontrou uma maneira de apoiar certas motivações muito bem na história, de modo que tudo possui uma causa e todas as ações de Quinella possuem um propósito menor, o qual se dirige para o motivo maior de estender seu reinado ditatorial sobre aquele mundo. Acredito que essa cena, todo o Plot Twist de Deusolberth, a crise emocional (e humana) de Eugeo e a revelação de mais ações de Quinella compõem a melhor cena desse episódio (sem desmerecer a incrível produção das cenas de ação).

Nessa perspectiva, Kirito conclui a explicação ao arqueiro, contando-o que haveria confusão caso ele “trouxesse um pecador e, no dia seguinte, ele aparecesse como cavaleiro” (excelente escolha de texto, diga-se de passagem… resumiu muito bem). Ele diz que Deusolberth é humano, assim como eles, e não um ser divino como pensava ser, bem como suas memórias, como nos foi explicado no episódio 13, foram substituídas por Lealdade à Igreja (o que corresponde ao módulo de Quinella). Deusolberth parece incrédulo ao descobrir sobre esse feitiço, exibindo uma expressão bem desapontada e desiludida. Kirito ainda acrescente que, em suas memórias, deve haver algum fragmente que não pôde ser apagado, alguma lembrança que restou (provavelmente em referência ao fato de o Módulo ser removido ao serem incitadas memórias antigas do cavaleiro).

Deusolberth olha para suas mãos nesse momento e se recorda de que, desde que veio para o reino da humanidade, sempre teve o mesmo sonho: uma pequena mão (detalhe: usando o mesmo anel que ele, como podemos ver na imagem) o acordando. Quando ele se vira, a pessoa revela ser uma mulher de cabelos castanhos e um arco, com um penteado para um dos lados da cabeça (o penteado que indica morte, para os mais íntimos com esse meme), cujo rosto ainda é desconhecido. O arqueiro conta que, sempre ao acordar, nunca há ninguém ao seu lado, estabelecendo um novo mistério na trama. Meu palpite é de que a mulher seja a esposa dele, a qual, provavelmente, fora morta por algum motivo ou afastada dele, indicando um possível trauma.

Sword Art Online: Alicization #14 - A determinação congelante - Comentários Semanais 25
Sword Art Online: Alicization #14 - A determinação congelante - Comentários Semanais 26

Kirito, finalizando a conversa, dá um ultimado a ele, contando que a Administrator havia tomado as memórias à respeito dessa mulher e que Deusolberth poderia escolher entre voltar para Quinella, seguí-los ou então dar fim à sua vida (Kirito não diz isso explicitamente, mas é subentendido). Nosso protagonista segue em frente, enquanto Eugeo ainda se encontra encarando o Cavaleiro à sua frente, indeciso quanto às suas lembranças e ao trauma de que Deusolberth havia levado Alice. Com Kirito o encarando de longe, ele finalmente se decide e embainha a espada, poupando a vida do Cavaleiro.

Assim, a cena finalmente transita e, agora, estamos no 28º andar. Kirito e Eugeo se encontram sentados nas escadas (sim, ao contrário do que muitos pensavam, eles poderão apenas subir as escadas de forma direta, e não percorrer todos os andares integralmente). Eles projetam que deveria demorar cerca de meia hora para chegarem ao 50º andar. De repente, Kirito tira de seus bolsos dois bolinhos de arroz, entregando um deles para Eugeo. Nosso herói, enquanto come, conta que os cavaleiros possuem, tirando por base a luta contra o arqueiro, inexperiência contra ataques seqüenciais, isto é, Sword Skills de combo de Hits. Dessa forma, ele também prevê que, talvez, eles possuam certa vantagem em um combate individual. Além disso, ele também constata que os inimigos se encontram completamente preparados e esperando por eles, o que dificultaria ainda mais o combate. De fato, além de tudo, ainda há o que Deusolberth havia dito sobre equipamentos, o que me faz pensar ainda mais em como eles conseguirão se virar contra os Cavaleiros.  

Eugeo, tendo em vista esse tipo de situação, sugere que eles utilizem outra rota. Porém, Kirito replica que seria possível que eles caíssem em um ataque em pinça mais à frente (a utilização de estratégias de posicionamento em guerra foi ótima aqui), ale,m do que Cardinal havia deixado claro que as escadas eram o único caminho para chegar ao topo. Essa procura de atalhos me lembrou o fato de Kirito ter tentado escalara Aincrad por fora durante SAO (Isso não aparece no material, mas está na Wiki de Curiosidades). Outro ponto interessante é que, logo depois, nosso herói diz que prefere derrotar os cavaleiros no 50º andar, ainda que eles tenham que usar a carta deles na manga. Essa “carta”  não deve ser confundida com as adagas destinadas à Alice e Quinella, mas sim atribuída à Perícia Perfeita de Controle de Armas, a qual Cardinal havia referido e entregue códigos para que ambos os amigos memorizassem.

Como eu disse, Eugeo reproduz imediatamente essas palavras no segundo seguinte (ambientação: checked). Kirito, inclusive, diz que planeja liberar a perícia assim que adentrar o local, se livrando do maior número de Cavaleiros possível, o que nos leva a crer que a perícia dele é algo voltado para, provavelmente, dano massivo. Em contrapartida, Eugeo coloca uma ressalva, contando que, na verdade, sua Perícia não seguia exatamente esse estilo, mas sim uma forma de ataque indireta (provavelmente, um poder de suporte). Kirito parece surpreso, quando Eugeo justifica que, de acordo com o comando que Cardinal havia escrito, ele teria imaginado esse tipo de técnica.

Curioso, Kirito pede o comando para que possa dar uma olhada. Ele lê e diz entender que não se trataria de algo ofensivo, mas que, dependendo do uso, poderia conferir uma grande vantagem. Minha teoria é de que, tal como os atributos de sua espada, a Perícia de Eugeo seja, provavelmente, algo que congele o tempo ou outro tipo de comando que tenha essa mesma função. Isso se encaixa muito bem com a descrição que foi dada por eles e, também, pode ser conveniente para fugir ou para atacar. Kirito também acrescenta que a Perícia dele é compatível com a de Eugeo (assim como a amizade deles é muito compatível), mas ainda deixa ela em branco (tentativa de criar um suspense para a luta contra os cavaleiros). Eugeo suspira, termina de comer e os dois se preparam para avançar, quando, de repente, se deparam com duas cabeças espiando. Duas garotinhas, tendo suas presenças percebidas pelos amigos, aparecem, uma loira e uma de cabelos longos e tranças. Uma delas empunha uma pequena adaga, exibindo uma expressão sorridente, enquanto a outra parece mais séria e preocupada. A trilha sonora é ótima para um clima mais infantil e descontraído e, assim, se encerra o episódio.

Sword Art Online: Alicization #14 - A determinação congelante - Comentários Semanais 27
Sword Art Online: Alicization #14 - A determinação congelante - Comentários Semanais 28

A respeito da Ending, minha opinião é basicamente a mesma sobre a abertura. Com uma música muito bem colocada e bonita, além de imagens bem sincronizadas, ela trata muito bem do tema de Eugeo, maior foco desses arcos, e dos outros dois amigos. Ainda prefiro a ending anterior, mas os motivos são completamente subjetivos de ligação com Eir Aoi e com a música. Nada a criticar, objetivamente, dessa ending, que se mostrou excelente e muito boa para finalizar um episódio.

NOTA FINAL: Para esse episódio, eu daria uma nota de 9,7. O maior motivo de não ganhar 10 é, justamente, a comparação com os demais episódios, já que, ao meu ver, ao menos uns 3 ou 4 se mostraram melhores do que esse. No entanto, não tenho grandes críticas a ele. A única ressalva, talvez, seja no fato de a liberação de poder de Deusolberth Synthesis Seven, quando este conduz a Perícia Perfeita, seja um comando muito pequeno, apenas caracterizado por “System Call: Enhance Armament”. Isso, talvez, seja reparar muito nos mínimos detalhes, mas não consigo deixar de observar essa discrepância quando comparamos com o tamanho dos comandos que Kirito e Eugeo utilizam. Porém, mesmo com isso, o episódio ainda poderia ganhar uma nota 10 facilmente e o motivo foi apenas por comparação. Vale destacar que a grande quantidade de explicações sobre o arco, sendo muito retomada ao longo das cenas, contribui para que tudo tenha uma motivação e razão, além de deixar muito claro a ambientação do espectador. A produção, em especial, esteve incrível nas trilhas sonoras (inclusive ao utilizar Swordland) e ao conciliar uma animação fluida com efeitos bem realistas de brasas e Sword Skills, além da animação de abstrações como a Fênix e a Rosa de Gelo. Por fim, o Plot de Deusolberth, bem inesperado, ainda manteve a grande humanidade do personagem Eugeo e aumento ainda mais a minha atração por ele, um personagem que possui um excelente desenvolvimento mas que ainda mantém  seus traumas e questões, agindo de forma emocional, tal como um humano faria. Sendo o cour mais focado em ação, espero que tenhamos lutas desse nível ou ainda melhores logo à frente.

CONFIRA TAMBÉM |